Infraestrutura energética aplicada em Telecomunicações

Uma questão de garantia de funcionamento das atividades da empresa.

Quando pensamos em Telecomunicações, pensamos de imediato em equipamentos enormes de transmissão, torres e antenas, estúdios áudio visual e uma infraestrutura munida de tecnologia, que possuem um consumo de energia elétrica consideravelmente alta para manter suas atividades.

É muito importante que qualquer risco de parada de funcionamento de equipamentos importantes deste setor esteja bem controlados para garantir os serviços que atendem milhões de pessoas que consomem diversos serviços de telecomunicações a todo instante no mundo inteiro, como os serviços de telefonia, internet, televisão e rádio, sem falar nos datacenters que armazenam informações valiosas de todos os segmentos de atuação possíveis, portanto é uma força para a economia do país imensurável e deve ser tratada com a devida atenção e prioridade para não causar insatisfação em massa nem prejuízos alarmantes para a empresa nem para seus consumidores diretos e nem para a economia do país e do mundo.

As cargas consumidoras da energia de corrente alternada nas estações de Telecom no Brasil hoje são:

  • Sistema de iluminação geral e tomadas;
  • sistema de energia CC (24 ou -48 Vcc);
  • sistema de ar condicionado;
  • alimentação de motores em geral, tais como bombas e elevadores.

Um indicador muito importante que confirma a necessidade real de Grupos Geradores de Energia em empresas de telecomunicações é o risco da parada inesperada no abastecimento por fatores externos, haja visto que pouco tempo sem funcionamento de um equipamento de transmissão pode causar um prejuízo de milhares, senão milhões de reais.

Click aqui e entre em contato com nossos consultores, tire suas dúvidas e agende uma visita técnica gratuita para estudar a viabilidade de aplicação, dimensionar a potência do Grupo Gerador de Energia que melhor atenda a sua real demanda e averigue o melhor local de instalação do equipamento.